Best Of Música - notícias - Taina Fest: uma volta ao mundo em sons e sabores


por Lovers and Lollypops a 18-06-2019 às 20:00

O Taina Fest está de regresso ao Porto e, no dia 20 de Junho, ocupa o ringue do Circulo Católico de Operários do Porto (CCOP), para uma tarde que promete saciar as bocas mais gulosas enquanto se desfruta das propostas musicais mais incautas e atuais. Ao cardápio musical de luxo, que junta Mdou Moctar, The Mauskovic Dance Band e DJ Fitz na mesma mesa, adicionámos uma explosão de sabores além fronteiras. Para além das tradicionais febras e bifanas, o menu da festa inclui samossas, tostas guacomelianas, asinhas de frango do Caribe, seitanas, cogumelos recheados e sopa de cenoura e gengibre. E para embalar os corpos na hora de dançar, não faltarão cerveja e vinho e, ainda, chá de menta para relaxar.

Os bilhetes para o Taina Fest já estão à venda no CCOP, Louie Louie, Matéria Prima, Bunker, BOP, Fnac, Worten, CTT e em bol.pt, pelo valor de 10€. No dia, passam a custar 12€. A entrada de crianças até aos 12 anos é gratuita.
TAINA FEST, 20 de Junho, Ringue do CCOP (R. do Duque de Loulé 202, Porto)


16:00 - Dj Fitz
17:30 - The Mauskovic Dance Band
19:00 - Mdou Moctar
20:00 - Dj Fitz

MDOU MOCTAR


Depois de tomar de assalto o palco principal e a piscina do festival Milhões de Festa em 2014, a que se seguiram diversas vindas a Portugal, incluindo uma passagem inesquecível pelo festival Tremor, nos Açores, o guitarrista nigerino não precisa de grandes apresentações. Reconhecido internacionalmente pela forma enérgica com que reinventa a tradição da guitarra tuarege, está de volta com “Ilana (The Creator)” na mala, o primeiro álbum de estúdio com banda, lançado este ano pela Sahel Sounds.

THE MAUSKOVIC DANCE BAND


The Mauskovic Dance Band, a aventura musical de Nicola Mauskovic, baterista de Jacco Gardner, fez a estreia em terras lusas em Barcelos, em 2017, com posterior passagem pelos festivais Tremor e Milhões de Festa. Neste regresso, com o primeiro álbum acabado de sair pela Soundway Records, espera-se que voltem a fazer jus ao nome, pondo toda a gente a dançar ao ritmo do seu som hiptnótico, de influências afrocaribenhas e cumbia.

DJ FITZ


DJ Fitz, o irlandês mais “cool” do bairro das Fontainhas no Porto, não tem fronteiras na hora de pôr os discos a rodar. De Bollywood ao Zamrock, passando pela Bossa Nova, os seus sets são imprevisíveis mas têm um ingrediente comum: a capacidade de multiplicar sorrisos e pôr toda a gente a dançar.


Comentar





Voltar página anterior